20.3 C
São Paulo

Campanha mostra idade do primeiro assédio que garotas sofrem

É Pop!

A ONG dedicada ao empoderamento feminino por meio de informação Think Olga fez um levantamento nas redes sociais e descobriu que o primeiro assédio que as meninas brasileiras sofrem ocorre em média entre os 9 e 10 anos de idade. Os dados foram coletados por meio da campanha #PrimeiroAssédio, idealizado pela organização após os comentários criminosos e pedófilos dirigidos à participante do programa Master Chef, da Rede Bandeirantes, Valentina, de 12 anos. Até a tarde desta sexta-feira, a hashtag já tinha sido usada quase 100 mil vezes.

ONG Thing Olga revela que o primeiro assédio contra as meninas acontece, em média, com 9,7 anos (iStock).

No site da organização, a fundadora Juliana de Faria conta que o levantamento foi feito com base em 3.111 histórias compartilhadas no Twitter junto da hashtag: “Chegamos à constatação de que a idade média do primeiro assédio é de 9,7 anos”, escreve. No gráfico separado por idade, os 10 e 12 anos são as faixas etárias mais citadas, porém, os campos de 6 e 7 anos, juntos, chegam a 15% do total. A ONG ainda divulgou uma nuvem de termos mais utilizados na hora de contar a história do assédio. Termos como “mão”, “passou” e “casa” se destacam, além de “homem” e “cara”.

Juliana conta que a jornada contra a violência lhe mostrou que as mulheres não têm o controle da vida sexual delas. “Somos iniciadas por meio de um ritual bárbaro e sádico – e grande parte dos crimes, 65%, são cometidos por conhecidos. Ou seja, aqueles em que mais deveríamos confiar. Adentramos, então, nessa área tão delicada da vida de forma totalmente despreparada, cheias de dores, traumas e ansiedades”, ressalta.

comente
Ler a próxima matéria

Sony estreia novos programas culinários

- Advertisement -spot_img

Leia também

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias