20.3 C
São Paulo

Escócia reduz o consumo de sacolinhas plásticas em 80%

É Pop!

 

Há um ano, a Escócia começou a cobrar o equivalente a trinta centavos pelas sacolinhas plásticas disponíveis no comércio. Com a medida, houve uma redução de 80% no uso do material, uma economia de quase 650 milhões de sacos. De acordo com o governo escocês, esta quantidade pesa cerca de pouco mais de 4 mil toneladas, que equivalem a 2.800 toneladas a menos de CO2 na atmosfera. Em 12 meses, a iniciativa também gerou uma arrecadação de £ 6,7 milhões (quase R$ 40 mi), que foi destinada para fins sociais.

Em um ano, escoceses economizam 650 milhões de sacolinhas plásticas. (Foto: iStock)

Em entrevista ao jornal britânico, The Guarian, o secretário do Meio Ambiente do país, Richard Lochhead, declarou que estatísticas anteriores revelaram que os escoceses usavam mais de 800 milhões de sacolinhas por ano – a maior quantia per capta do Reino Unido. Para ele, a cobrança pelas unidades representou um grande avanço na transformação dos hábitos da sociedade, no sentido de praticar a reutilização de suas sacolas e de pensar mais sobre os impactos gerados no meio ambiente.

“Eu agradeço à Escócia por abraçar essa política e por mostrar que nós somos sérios no combate ao lixo, na redução dos desperdícios e na criação de um ambiente mais limpo e mais verde para todo mundo desfrutar”, declarou Lochhead.

A exemplo do país, no início deste mês, a Inglaterra também passou a cobrar a mesma taxa pelas sacolas em todos os estabelecimentos comerciais que possuem mais de 250 funcionários. No Brasil, algumas cidades já adotaram a medida, como é o caso de São Paulo, onde cobra-se entre R$ 0,08 e R$ 0,10, por unidade.

comente
- Advertisement -spot_img

Leia também

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias