16.7 C
São Paulo

Primeira transgênero indicada ao Oscar vai boicotar cerimônia

É Pop!

Diante das premiações da cerimônia do Oscar, que acontecerão ainda neste domingo (28), uma das candidatas à categoria de Melhor Canção Original, a artista inglesa Anohni (anteriormente conhecida como Anthony Hegarty), anunciou que vai boicotar o evento. Depois de ter sido reconhecida pelo trabalho “Manta Ray”, colaboração com J. Ralph para o documentário “Racing Extinction”, a cantora escreveu um desabafo em seu site oficial para explicar suas razões.

Anohni foi indicada na categoria de Melhor Canção Original, mas não comparecerá à cerimônia. (Foto: Frazer Harrison/Getty Images)

Sou a primeira transgênero a ser indicada, e devo agradecer por isso aos artistas que votaram em mim. Estava na Ásia quando recebi a notícia. Desde então, passei a procurar algo, no caso de ser convidada para apresentar a canção. Todo mundo me ligou para dar os parabéns. Uma semana depois, os nomes de Sam Smith, Lady Gaga e the Weeknd foram anunciados. Outros seriam revelados ‘em breve’. Confusa, sentei e esperei. No entanto, ninguém me procurou.

A decisão de Anohni foi motivada por não ter sido chamada para se apresentar na cerimônia, sobre o pretexto de cortes devido as restrições de tempo do evento. Em seu texto ela explica que acredita não ter sido deixada de lado por conta da sua questão de gênero, e que reconhece o fato de que os artistas anunciados possuem mais apelo comercial. No entanto, lamenta o modo como as pessoas trans são tratadas em um contexto mais amplo.

O capitalismo nos Estados Unidos, é um sistema de opressão social e de diminuição dos espaços das pessoas trans, que esmaga nossos sonhos e nosso espírito coletivo.

Anohni é mais conhecida por conta da banda “Antony and the Johnsons”. No ano passado, ela anunciou o desejo de seguir carreira solo e prometeu para 2016 o lançamento do novo álbum “Hopelessness”.

comente
- Advertisement -spot_img

Leia também

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias