20.1 C
São Paulo

Crise das criptomoedas é sentida por times do Brasileirão

É Pop!

Os Fan Tokens chegaram no Brasil gerando bastante expectativa pelas pessoas que se interessam pelo assunto, assim como por clubes e torcedores. Mas faz um tempo que o cripto ativo utilitário está ficando bem desvalorizado, juntando com a crise das criptomoedas que está atingindo todo o mercado, grandes times do Brasileirão estão sendo bastante afetados.

Com essa crise no mercado de criptomoedas, vários investidores e aqueles que queriam entrar para esse mundo de investimentos se viram na obrigação de se afastar, para não serem muito prejudicados. Com isso, o ramo dos esportes com certeza também pode ser afetado, uma vez que o mercado dos esportes e dos cripto investimentos estão cada vez mais conectados.

Os tokens dos times Flamengo, Corinthians e Santos, por exemplo, estão valendo apenas um terço do que custavam anteriormente em seu lançamento, tudo isso por causa da queda das moedas e do afastamento de investidores antigos e também de investidores mais novos.

O time Santos está sofrendo bastante com a queda das moedas, o seu criptoativo que antes custava 10 dólares, uns 50 reais, agora está custando 3 dólares, equivalente a 15 reais, uma queda de 70% no valor do criptoativo, o que é bem triste de ver já que o time teve um dos melhores lançamentos no Brasil de Fan Token.

Apesar disso, a situação do Santos não é tão ruim comparada a outros clubes, como o Flamengo, que está a bastante tempo investindo em Fan Tokens, ficando apenas atrás do Atlético Mineiro, foi um dos pioneiros em trazer os Fan Tokens para o Brasil.

A moeda do Flamengo gerou bastante lucro para o clube, no valor de mais de 100 milhões de reais, no seu pico, estava custando cerca de 3,56 dólares, o que é aproximadamente 17 reais, mas atualmente, está custando 0,24 cents, equivalente a 1 real e 20 centavos, uma queda impressionante, uma vez que a moeda do time foi a mais vendida do Brasil.

O Corinthians passou uma uma situação semelhante ao do Flamengo, a sua moeda estreou com um pico de 3,51 dólares e agora está custando 0,32 cents, cerca de 1 real e cinquenta centavos.

Uma coisa que todas essas moedas têm em comum é a exchange que as produziu, a empresa Socios.com, mas claro, com exceção do time Santos que é produzida pela Binance.

Ela que foi a primeira exchange a investir no Brasil e atualmente é a principal fonte de Fan Tokens no mundo todo, sendo patrocinadora de grandes times no Brasil e na Europa, pode estar passando por situações difíceis.

A Socios.com foi procurada pelo site GE para falar sobre o futuro do Fan Token diante do mercado de criptoativos que está em queda, a exchange afirmou que apesar do momento, a empresa irá continuar investindo na área que apresenta um crescimento apesar de tudo o que está acontecendo.

Em um comunicado, a Socios.com disse: “Fan Tokens são tokens de utilidade, seu valor está ligado às múltiplas oportunidades que eles oferecem para os torcedores se conectarem e se engajarem com seus times, não ao seu preço de mercado. E esse valor aumentou nos últimos meses, continuamos a adicionar novos benefícios, recompensas e experiências à nossa oferta, graças à colaboração inestimável de nossos mais de 150 parceiros, que compartilham nossa visão de longo prazo na utilização de Fan Tokens para melhorar a experiência de seus fãs. A Socios.com não é uma empresa de criptomoedas que usa esportes como plataforma para comercializar sua marca, mas uma plataforma de engajamento de fãs esportivos que usa a tecnologia blockchain para conectar equipes e marcas aos seus fãs. Essa é e continuará sendo nossa missão como empresa, independentemente da conjuntura.”

- Advertisement -spot_img

Leia também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias