20.1 C
São Paulo

Primeira lutadora do UFC a ser paga em Bitcoin é brasileira

É Pop!

Luana Pinheiro, lutadora brasileira de UFC, anunciou a sua parceria com uma empresa de criptomoedas chamada Bitwage, e é através dessa empresa que a lutadora irá receber a partir de agora todos os seus salários em Bitcoin (BTC).

Pinheiro é uma das principais lutadoras de UFC de sua categoria, ela é uma das top 15 no ranking da competição com suas oito vitórias consecutivas. 

A lutadora revelou que a escolha de receber os seus pagamentos em Bitcoin foi incentivada por causa do exemplo de seu namorado, Matheus Nicolau, também lutador e que fechou uma parceria com a Bitwage em abril deste ano.

Segundo Luana, a Bitwage presta vários tipos de assessoria para os atletas, que foi algo que chamou a atenção da lutadora, e também a facilidade em receber os pagamentos em criptomoedas. 

Pinheiro disse que não vê problema na volatilidade do Bitcoin porque essa oscilação no preço do ativo é justamente o que faz o ativo crescer em valor, segundo ela.

“Se não fosse volátil, também não subiria. Pense nisso: leva em média 10-15 anos para um indivíduo obter uma faixa preta no Brasil em Jiu Jitsu, então minha preferência de tempo aqui é igualmente longa, se não mais. Todo o resto é apenas barulho pra mim e quanto menor o preço, mais Bitcoin poderei garantir para o futuro”, comentou a lutadora.

A Bitwage trabalha com um tipo de conta bancária, bem diferente de outros pagamentos com Bitcoin. Assim, não é preciso nenhum tipo de interação com terceiros para receber pagamentos pela empresa, o usuário apenas precisa colocar os seus dados bancários na Bitwage para poder receber o seu pagamento em fiat.

Quando o dinheiro chega na conta do usuário, a Bitwage converte ele de acordo com a porcentagem indicada pelo usuário, o fiat em Bitcoin a preço de mercado.

“Quem ousa vence, tanto dentro como fora do octógono. E não se esqueça que sou do Brasil, então sei uma coisa ou duas sobre inflação e seus efeitos. Eu nasci por volta de 1994, na época em que a moeda brasileira Real foi introduzida e indexada 1:1 ao dólar americano. Agora é 5 BRL por 1 USD”, disse Luana Pinheiro. 

A lutadora está se juntando ao pagamento em Bitcoin de Alex Barret, um jogador de futebol profissional. Em 2021, Alex Crognale e Achara Ifunanyachi, dois jogadores de futebol, fizeram a mesma coisa usando a Bitwage como seu provedor premium de serviços de folha de pagamento Bitcoin.

O UFC foi um dos primeiros a introduzir promoções em criptomoedas e até mesmo assinou um contrato de patrocínio de 175 milhões de dólares com a Crypto.com em julho do ano passado.

A Fórmula 1, a National Basketball Associoation e diversos outros clubes profissionais em todo o mundo já introduziram empresas de criptomoedas como seus parceiros.

Os esportes e as criptomoedas estão cada vez mais ligados, os dois mercados mostraram uma sinergia incrível nos últimos anos, tendo assim, várias empresas fazendo parcerias com eventos esportivos diante da emergente tecnologia das criptomoedas.

Esse mercado só tende a crescer mais e mais, e com o mundo dos esportes junto, é possível ambas as partes faturarem muito nas parcerias e contratos esportivos.

- Advertisement -spot_img

Leia também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias