19.8 C
São Paulo

Energia de algas sustenta computador em ação por um ano

É Pop!

A Universidade de Cambridge, na Inglaterra, realizou um experimento curioso recentemente. Cientistas da instituição usaram algas para deixar um computador ativo ininterruptamente por 365 dias.

Conforme o centro educacional, o sistema possuía um tamanho similar a uma bateria AA e continha uma espécie não tóxica de alga azul-esverdeada, denominada synechocystis.

“A alga colhe naturalmente a energia do sol através da fotossíntese”, apontou a universidade.

Segundo os pesquisadores, o sistema apresenta potencial para ampliar o método de alimentação de dispositivos de pequeno porte: “Eles (sistemas) foram construídos de materiais comuns, baratos e amplamente recicláveis”.

“Isso significa que pode ser facilmente replicado centenas de milhares de vezes para alimentar um grande número de pequenos dispositivos como parte da Internet das Coisas”, acrescentou.

Intitulada de A Internet das Coisas, essa rede de dispositivos eletrônicos utiliza uma mínima quantidade de energia que coleciona e compartilha dados em tempo real por meio da internet, como smartwatches.

Dessa maneira, a corrente elétrica ocasionada pela fotossíntese entra em conexão com um eletrodo de alumínio que é usado para alimentar o microprocessador.

“Nosso dispositivo fotossintético não funciona como uma bateria porque está continuamente usando luz como fonte de energia”, apontou o professor Christopher Howe, do departamento de Bioquímica da Universidade de Cambridge.

Os pesquisadores de Cambridge tiveram o apoio da Arm, empresa de design de microprocessadores com sede na própria cidade, no projeto.

- Advertisement -spot_img

Leia também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias