14.5 C
São Paulo

Prêmio incentiva soluções sustentáveis para a indústria da moda

É Pop!

 

Um novo desafio, proposto pelo Global Change Award, e patrocinado pela H&M Conscious Foundation – organização sem fins lucrativos criada pela gigante sueca de fast fashion – oferece prêmio de um milhão de euros para ideias inovadoras que ajudem a tornar a indústria da moda mais circular. “Fashionista ou não, comprar roupas é uma necessidade. Um dos maiores desafios hoje é como criar moda para uma população mundial em crescimento, protegendo nosso planeta”, disse Erik Bang, gerente do projeto, ao anunciar a iniciativa.

O concurso está em busca de ideias inovadoras que ajudem a tornar a indústria da moda mais circular. (Foto: Divulgação)

O concurso já possui cinco finalistas, cujas propostas estão abertas para votação do público no site da Global Change Award. Conheça cada uma delas:

Micróbios

Atualmente, o poliéster pode ser considerado um dos materiais mais comuns na confecção de roupas. Mas como o tecido é feito a partir de petróleo, é difícil de reciclá-lo sem perder a qualidade. Contudo, com a descoberta de um novo tipo de micróbio capaz de quebrar o polímero, é possível transformar uma camisa velha em uma matéria-prima básica que pode ser vendida para fabricantes de poliéster. O processo funciona até mesmo em tecidos que são uma mistura de materiais, como o algodão e poliéster, por exemplo. O resultado é mais barato do que fazer novos tecidos a partir do petróleo.

Reciclagem de resíduos alimentares

Especialistas desenvolveram um processo capaz de transformar subprodutos de citrinos, como cascas de laranja, por exemplo, em uma matéria-prima que pode ser fiada como um tecido comum de algodão.

Tecido à base de algas

Tecidos feitos de algodão podem deixar uma pegada enorme. Mais de 20 mil litros de água são utilizados para cultivar algodão suficiente para a produção de um único par de jeans. Já o crescimento de algas, por outro lado, é bastante rápido e e faz uso de agrotóxicos. Embora não tenham nenhum produto bem-sucedido, uma startup tem investido para conseguir oferecer um produto de qualidade a partir desta ideia.

Solvente para algodão

O algodão é um material difícil de ser reciclado. Mas este novo processo utiliza um solvente ecológico capaz de transformar roupas velhas de algodão em novas fibras, eliminando os resíduos e os problemas que vêm com o cultivo da matéria-prima.

Base de dados para rastrear tecidos que sobram das indústrias

Pouco mais de 15% dos tecidos que vão parar nos aterros são provenientes da própria indústria de confecção de roupas. A ideia desta startup é montar um banco de dados de todo o material que sobra desse processo, para que outras empresas e estilistas possam fazer uso dele.

Cada uma dessas ideias que está concorrendo ao prêmio vai receber o incentivo da H&M Conscious Foundation para colocar seu projeto em prática. Segundo Erik Bang, o maior objetivo do concurso não é incentivar pequenas empresas, mas sim, mudar a indústria da moda como um todo.

Tags

comente
Ler a próxima matéria

Warner Bros anuncia novo “LEGO Star Wars: O Despertar da Força”

- Advertisement -spot_img

Leia também

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias