17.1 C
São Paulo

Uber deve US$ 2 milhões por cobranças de taxas inválidas

É Pop!

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou, na última segunda-feira (18), que a Uber encerrou um acordo sobre as alegações de discriminações contra passageiros com deficiência. Mais de US$ 2 milhões atingiram os afetados, assim como a empresa também prometeu quitar o dobro das taxas de espera para 65 mil passageiros com deficiência.

Em suma, as contestações são referentes às taxas de espera da Uber. Os números são cobrados quando um passageiro passa mais de dois minutos para entrar no carro do motorista solicitado. A questão é que as taxas implicam diretamente nos passageiros com deficiência, visto que muitos não conseguem se deslocar de forma rápida.

De acordo com informações do processo, uma norte-americana de 52 anos teve que pagar a taxa várias vezes. Ela apresenta uma lesão na coluna vertebral, o que gera cinco minutos ou mais para embarcar nos veículos.

“Estamos satisfeitos por termos chegado a este acordo. Estamos sempre trabalhando para melhorar a acessibilidade para todos os usuários e incentivamos os passageiros com deficiência a utilizar nosso formulário de autodeclaração para isentar as taxas de tempo de espera”, explica a porta-voz da Uber, Carissa Simons.

Para rebater a fase, os usuários afetados pela política podem acionar a Uber e solicitar o reembolso da taxa de espera. No entanto, a companhia vai continuar cobrando a taxa de usuários comuns. Acima de tudo, a cobrança dessas taxas a usuários com deficiência é avaliada como um tipo de discriminação ilegal.

- Advertisement -spot_img

Leia também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias