14.5 C
São Paulo

Artista ilustra 20 tradições de Natal ao redor do mundo

É Pop!

Closeup Macro Christmas Lights

 

A ilustradora Jessica Smith, em parceria com a artista Marie Muravski, criou 20 imagens que ilustram tradições românticas e fora do comum, mantidas ao redor do mundo. Tem desde os costumes mais fofos, como homenagem aos entes queridos que já morreram e previsões de casamento, até os mais estranhos, como esconder uma aranha na árvore de Natal. Confira a galeria abaixo e entenda:

Áustria – No dia 4 de dezembro se comemora o dia de Santa Bárbara. Nesse dia, é costume colocar um único galho de cerejeira em uma jarra com água. Se ele florescer até o Natal, é sinal de boa sorte e previsão de casamento no próximo anoPortugal – Durante o Cosoda, o tradicional café da manhã depois da noite de Natal, os portugueses costumam deixar algumas cadeiras vagas, para que os espíritos dos antepassados possam se sentar e aproveitar a refeição junto da famíliaBelarus – No dia de Natal, as moças solteiras costumam colocar um punhado de milho e um galo. Aquele monte que o galo bicar primeiro será o da moça que irá se casar no próximo anoReino Unido – O galho de visco é símbolo da fertilidade. O casal que estiver embaixo de um deve se beijar. A tradição começou no séc. XVIII e continua até hojeUcrânia – Reza a lenda que uma viúva estava muito triste pois não teria dinheiro para decorar a sua árvore de Natal. Sensibilizadas, as aranhas teceram as suas teias e enfeitaram a árvore da mulher. Por isso, é tradição e sinal de boa sorte esconder uma aranha (de mentira!) na árvore de natalSuécia – No Natal, as cozinheiras escondem uma amêndoa no pudim. Quem encontrar a semente será aquele que se casará no próximo ano. Os solteiros convictos precisam tomar cuidado com a sobremesaFinlândia – No dia de Ano Novo, os finlandeses costumam derreter ferro e jogá-lo na água quente. As peças que se formam depois que ele esfria são usadas para prever o futuroItália – Na Itália é costume usar cuecas e calcinhas bastante coloridas como sinal de boa sorte para o próximo ano. Aconselha-se que, para o efeito ser maior, as peças devem estar limpasVenezuela – As pessoas costumam ir até a Missa de Aguinaldo, que acontece no Natal, de patins. Para facilitar a viagem e torná-la mais divertida, muitas pessoas andam em grandes gruposRepública Tcheca – As moças solteiras testam suas chances de casamento. Elas jogam um único sapato atrás do ombro. Se o sapato cair apontando para a porta, é sinal de casamentoHaiti – As crianças haitianas tem o costume de colocar sapatos cheios de feno embaixo da árvore, na esperança que Papai Noel remova a palha e encha o sapato de docesJapão – Para os japoneses, o Natal é celebrado quase como o Dia dos Namorados. Os casais apaixonados vão à sua rede preferida de Fast Food: sim, o KFC! E a tradição é tão forte que existe uma competição por reservas nos restaurantes da redeGroenlândia – Lá, o Natal é um dia ótimo para as mulheres. A tradição diz que o marido/namorado deve fazer todas as vontades da amada, que não deve ser incomodadaMéxico – Na cidade de Oaxaca, no dia 23 de dezembro, as famílias se reúnem e fazem esculturas nativas usando nabosFilipinas – Depois da Missa da Meia Noite, os integrantes da família se reúnem para compartilhar uma enorme peça de queijo. A tradição é conhecida como “Buena Noche”Polônia – Durante a ceia da véspera de Natal, os poloneses costumam colocar montes de palha embaixo da toalha de mesa, para simbolizar o nascimento de Jesus na manjedoura. Um a um, os convidados e familiares retiram pequenos pedaços: se for verde é sinal de boa sorte ou casamento, se for amarelo é mais um ano na solidãoCatalunha – Lá, é costume criar um boneco de madeira chamado “Caga Tio”, que é alimentado com doces e gostosuras até o dia de Natal. Neste dia, ele leva pauladas e pancadas para “excretar” os docesGrécia – Na cidade de Tessala, os meninos colocam galhos de cedro e as meninas de cerejeira em uma fogueira. Aquele que queimar mais rápido terá boa sorte e casamento iminente no próximo anoEstados Unidos – Reza a lenda que, durante a Guerra Civil, o soldado John C. Lower temia morrer de fome na véspera de Natal e implorou por um picles ao seu captor. Desde então, é costume as famílias colocarem picles como enfeites nas árvores de Natal, como preságio de mesa fartaMundo – O beijo da meia-noite na noite de Ano Novo é tradição mundial. Não se sabe ao certo qual a sua origem, mas a tradição mantém-se intacta
Tags

comente
- Advertisement -spot_img

Leia também

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias